FALANDO UM POUCO DE TEOLOGIA (REFLEXÃO)

Todos nós estamos bem familiarizados com a palavra “Teologia”, segundo o dicionário teológico escrito por Claudionor de Andrade à palavra Teologia é derivado do grego formado por duas partículas [Do gr. Theos, Deus + logia, estudo]. Estudo ordenado e sistemático do Supremo ser e de seu relacionamento com a humanidade.
A Teologia tem como base a revelação de Deus que se acha na Bíblia Sagrada, a revelação natural e a experiência religiosa. Estando de posse deste conceito podemos ver dentro da história algumas pessoas se apropriando desta posição para expressar o seu pensamento sobre Deus e os deuses.
No século V Platão (427 - 347) usou o termo teólogo para narrar os fatos históricos e religiosos dos deuses do seu tempo, era costume rotineiro aos poetas na Grécia Antiga se intitularem teólogos por tecerem poemas enaltecendo os seus deuses, uma vez que a palavra teologia se designava a discussão filosófica e religiosa dos seres divinos tanto a teogonia como a cosmogonia.
Foi no final do século II que um grande estudioso por nome de Clemente de Alexandria explicou a diferença entre teologia e mitologia, ficando a primeira como a ciência que estudava a verdade cristã e a segunda apenas os mitos e histórias pagãs dos deuses, sendo a teologia superior à mitologia.
O emprego da palavra teologia o qual conhecemos hoje, foi aplicado nos séculos IV e V da era cristã e referiam-se a genuína compreensão das sagradas escrituras tendo como base principal o conhecimento de Deus, tendo como fio condutor a obra de Abelardo (1079-1142) “Theologia christiana”.
Alguns pais da Igreja foram chamados de teólogos por sua conduta na explanação do evangelho e de suas doutrinas acerca de Deus, teólogos a exemplo de Gregório de Nazianzo (330-389) recebendo este título após a defesa da divindade de Cristo.
Como não falar de teólogos e não mencionar a figura de Agostinho (354-430) que definia que fazer teologia era mais que examinar as escrituras, ser um verdadeiro teólogo era poder entender o pensamento ou raciocínio sobre Deus e seus atributos. O conceito de teologia se torna muito ambíguo. Por um lado conhecemos a sua etimologia por outro desconhecemos ate onde irá o campo de atuação.
Outro conceito conhecido para definir o termo teologia é “Ciência da Religião”, porém observar o conceito de teologia por este anglo é muito perigoso, pois teríamos que trabalhar com dois conceitos o de ciência e o de Religião, trabalhar com o conceito de Religião é navegar por um oceano de dúvidas, e dentro do campo da modernidade onde há caminhos para todos os olhares, trabalhar Religião na contemporaneidade é muito perigoso.
A Reforma Protestante iniciada por vários teólogos renomados que deixaram nos anais da história sua marca teve como chama principal o desejo de entender o pensamento de Deus. Falar em teologia é falar em Lutero e Calvino que deixaram sua marca indelével na história da Igreja chegando ao ponto de ser chamados de Teologia Luterana e Teologia Calvinista. Finalizo este pequeno ensaio teológico com uma provocação, o que é ser um teólogo no mundo da pós-modernidade? Que Deus nos abençoe.

BIBLIOGRAFIA ANDRADE, Corrêa de Andrade. Dicionário Teológico. Rio de Janeiro: CPAD, 1998.
ROCHA, Ruth. Minidicionário. São Paulo: Scipione, 1996.
MAIA, Hermisten. Fundamentos da Teologia Reformada. São Paulo: Mundo Cristão, 2007.

Colunista : Fábbio Xavier Dumont
Feito por: Bruno Alexandre Web -