Alunos da Aplicação e UPE protestam contra a PEC 241 em Petrolina


Estudantes da Universidade de Pernambuco, Campus Petrolina, no Sertão do Estado e da Escola de Aplicação paralisaram as aulas nesta terça-feira (11) para protestar. A manifestação foi contra os cortes anunciados pelo Governo Federal na assistência estudantil. Eles alegam que os cortes vão prejudicar ainda mais o funcionamento das instituições de ensino.
Faixas nos portões fechados anunciavam a paralisação. Os estudantes ficaram reunidos no estacionamento da universidade. Eles protestaram contra a aprovação da PEC 241, que limita, pelos próximos 20 anos, os gastos públicos para setores com educação e saúde.
“Isso vai interferir diretamente no nosso dia a dia, inclusive com gastos direcionados a universidade estadual, que é a única que nós temos e que está em situação precária. Nós já temos algumas disciplinas que não serão ministradas por que não está sendo pago o aluguel do espaço. Nós temos disciplinas que os alunos não tem aulas práticas. Nós temos algumas disciplinas que os alunos não tem aulas práticas em alguns hospitais porque foram desvinculados”, argumenta a presidente do Centro Acadêmico de Fisioterapia, Camila Almeida. 
A manifestação também ganhou apoio dos professores. “Eu acho louvável dos nossos alunos mostrar que tem força para lutar por aquilo que eles merecem. O governo tem que escutar a população”, disse o  professor Mário Rosas.
“Eles estão lutando pelos direitos deles. Não se sentem contemplados com a aprovação da PEC, que é a principal revindicação e estão exercendo o papel democrático de protestar e lutar por aquilo que acreditam”, destacou a professora Mariane Mendes.
Às 15h30 os estudantes fazem uma nova assembleia geral, no auditório para discutir se continuam com a paralisação. (G1Petrolina)
Feito por: Bruno Alexandre Web -