Escolas de Juazeiro (BA) buscam novas formas de ensino para os estudantes; Cognição e desenvolvimento psicomotor são pautas dos educadores


O legado das instituições de ensino vai além da alfabetização, profissionalização ou contribuição para o ensino. Conhecidas pelo uso metodológico de aprendizagem, as escolas de Juazeiro (BA) têm ensinado aos estudantes conteúdos relacionados à afetividade, cognição e ao desenvolvimento psicomotor. Por pouco mais de quatro horas, nesta quarta-feira (10), a psicopedagoga, Eliete Araújo, deve abordar esses temas – novidade no país – para professores e coordenadores da escola Arco Iris, na cidade baiana.
A consultoria veio, depois que uma das maiores editoras do Brasil, a FTD, convidou Araújo para palestrar na unidade de ensino em Juazeiro. Segundo a psicopedagoga, serão discutidas com os profissionais da educação, as formas adequadas e produtivas de promover e aumentar o conhecimento dos alunos, as maneiras de ensinar aos jovens como lidar com seus sentimentos (dor, satisfação ou ansiedade) e como estruturar a aprendizagem do estudante para que ele tire o máximo proveito do que foi ensinado.
Eliete Araújo discute bastante sobre o conhecimento prévio do aluno, como “ponto de ancoragem para novos conhecimentos”. A consultora deve abordar com os educadores o conteúdo impresso nos volumes didáticos da Editora FTD e que serão usados pela Arco Iris. Araújo afirma, porém, que cada palestra, oficina ou formação continuada é única. “Momentos como esse são sempre ricos e cheios de troca de conhecimentos, no qual uma palestra nunca será igual à outra”, explica aos professores e gestores escolares.
A psicopedagoga também é diretora da Maia Eventos Educacionais, empresa que é hoje umas das mais convidadas por órgãos públicos e entidades privadas para prestar palestras, capacitações, seminários, feiras culturais, formação continuada, workshops, encontros pedagógicos, além de consultorias e assessoramento a editoras, escolas e empresas da região do Vale do São Francisco. “As instituições de ensino que nos chamam para promover determinada ação, voltam a nos considerar para idealizar outras atividades voltadas ao aperfeiçoamento e técnicas de seus educadores”, diz Araújo ao ressaltar que a Educação não é uma ação isolada.Clas Comunicação e Marketing
Feito por: Bruno Alexandre Web -