Acusada de matar jovem por dívida de R$ 15 deve ir a júri popular

A merendeira Aline Alves,de 24 anos, acusada de matar a adolescente Ingrid Lima dos Santos,15 deve ir a júri popular nos próximos meses. Até lá, ela continua em liberdade. A decisão foi proferida nesta quarta-feira (20) em audiência presidida pelo juiz Moacyr Pitta Lima.

A mãe da adolescente, a cuidadora Cristina Batista Silva, acha positivo que o caso esteja em andamento, mas preferia que o resultado da audiência fosse a prisão de Aline. “Não gostei que ela vai responder em liberdade depois de ter matado minha filha”, reclamou.

Cristina foi uma das testemunhas a depor em outra audiência no mês passado. O júri popular ainda pode ser evitado, de acordo com o juiz, caso haja recurso de alguma das partes.

Facada
O crime aconteceu no dia 20 de fevereiro, em Jardim Cajazeiras. Segundo Cristina, mãe da adolescente, Aline chamou Ingrid de “caloteira”, porque ela ainda não havia pago pelas capas de celular, no valor de R$ 15. Foi o início da discussão entre a acusada e a mãe da vítima.

“Ela veio tentar me dar um murro, mas eu desviei”, relatou Cristina. Foi aí que Aline teria puxado a faca. “Ingrid se meteu e ela puxou a faca e furou minha filha”, disse a mãe da vítima. Os moradores não conseguiram deter Aline, que fugiu.

Fonte: SimõesFilhoolaine
Feito por: Bruno Alexandre Web -